domingo, 3 de janeiro de 2010

Continuidade







Em Vila Franca



Junto à Porta Grande de "Las Ventas"


Na Herdade do Balancho

Quem sabe do seu futuro? Ninguém!

Há sonhos que, em meninos, gostariamos de realizar enquanto adultos. Muitos, ou quase todos, não se concretizam. Mas o querer, a força de vontade, a tenacidade, por vezes leva-nos a concretizar alguns desses sonhos.

Nasceu em Março de 1994. De muito pequeno que me acompanha na Festa dos Toiros. "Debutou" em 2001,com sete anos, em Badajoz. (Miércoles, 27 de junio. Corrida de toros. Toros de Jandilla (bien presentados pero mansos y complicados), para Ortega Cano (bronca tras dos avisos, y bronca tras tres avisos, devolviéndole el toro al corral), Finito de Córdoba (oreja tras aviso y ovación) y Pedrito de Portugal (palmas y silencio). Más de media entrada). Até agora, em Espanha, já viu toiros (corridas) em Pontevedra (Domingo, 5 de agosto. Toros de Alcurrucén, para Enrique Ponce (aplausos y dos orejas), Manuel Caballero (aplausos y dos orejas) y El Juli (oreja en ambos), Salamanca, Cáceres, Mérida, Olivenza, Guadarrama, Madrid, Huelva, Barcarrota, Almendralejo.

Um dia, há três anos, pedia-me autorização para participar num Concurso que a Empresa do Campo Pequeno iria realizar. Ainda nem completara treze anos. Acedi. E lá fomos no dia seis de Janeiro de 2007. Era sábado. Pela tarde a exibição de Toureio de Salão dos quarenta e tantos miúdos inscritos.

Sem frequentar qualquer escola de toureio que fosse, a sua aprendizagem tomou-a com alguns parcos ensinamentos, que lhe fui administrando, e à base de muito ver ao vivo e pelos canais da televisão espanhola.

Apurado para o dia seguinte para a "aula prática", perante bezerras da ganadaria de São Torcato, iria ficar apurado. Fomos no dia dez à Herdade de Pancas, propriedade do Conde de Cabral, e aí ficou de novo apurado. Mas... por aí se ficou. Primeiro os estudos.

Eugénio Eiroa, director do sitio "Naturales", simpáticamente, fez este trabalho que vos apresento.


O meu Amigo Vitor Azevedo, fez o favor de, também ele, realizar um pequeno filme sobre esta paixão que invade o meu filho mais novo, o Pedro Miguel.

Dirão: Pai babado! Responderei: Pois sou e tenho motivos para isso!
video

4 comentários:

  1. Pois tens!
    Pai babado e com muitos motivos.

    Um abraço e parabéns por esse teu projecto

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Marco. Foste tu que me ispiraste a ele.

    ResponderEliminar
  3. O bichinho está lá bem patente.
    Sendo aficionado e Ver um filho com a muleta na mão...
    Na arena a sério tem tanto de babado como medroso.Filho é Filho joga-se ou jorra-se o nosso sangue.
    Um Abraço amigo
    Rafael Marcelino

    ResponderEliminar
  4. Pelo pequeno filme que vi, tens toda a razão para ser um pai babado.
    Estilo e pose toureira, tem ele. Que Deus permita e lhe dê sorte, para contiuar em busca do seu sonho. Sem descurar os estudos, é claro.

    Nuno

    ResponderEliminar